Medicina Especialidade Clínica Cirúrgica Cirurgia Geral

Os animais podem causar problemas de saúde múltiplos. A presteza e a capacidade de tratamento são fatores importantes para que se evitem sequelas graves. Existem quatro gêneros de serpentes de interesse médico no Brasil. Na maioria dos casos, o reconhecimento das manifestações clínicas e a história epidemiológica do acidente permitem o diagnóstico do tipo de envenenamento. O diagnóstico por meio da identificação do animal é pouco frequente. A gravidade depende da quantidade de veneno inoculado, região atingida e espécie envolvida. Não existe imunidade adquirida contra o veneno das serpentes. O tratamento específico baseia-se nas evidências de envenenamento, e a vítima deve receber o antiveneno específico. Em relação às características de cada acidente com serpentes, assinale a opção CORRETA:

  • A.

    Acidente botrópico: no local ocorre edema, dor, equimose, bolha. A vítima pode apresentar equimose, gengivorragia, hematúria, epistaxe, hemorragia digestiva. Sem manifestações neurológicas, uma das complicações mais sérias é a insuficiência renal, mas no local também pode ocorrer infecção, necrose, síndrome compartimental.

  • B.

    Acidente laquético: também ocorre a edema, dor, equimose e bolha, assim como as hemorragias digestivas, urinária e na gengiva, além de equimose e hemorragia pulmonar. Porém, as manifestações neurológicas são presentes e a principal complicação se encontra na insuficiência renal aguda.

  • C.

    Acidente crotálico: a vítima apresenta grandes edemas e dor muito forte; não ocorre equimose nem gengivorragia ou outra manifestação hemorrágica. Pode ocorrer turvação visual, diplopia, ptose palpebral, anisocoria, diminuição da força muscular e insuficiência respiratória, com infecção frequente no local da picada. Sem risco de evoluir com insuficiência renal aguda.

  • D.

    Acidente elapídico: ocorrem as mesmas manifestações hemorrágicas dos outros acidentes e presença de dor moderada no local da picada. São sintomas comuns a turvação visual, diplopia, ptose palpebral, anisocoria, diminuição da força muscular, insuficiência respiratória. Assim como os demais, pode evoluir para uma insuficiência renal aguda.