Medicina Especialidade Clínica Geral

Uma paciente de setenta e sete anos de idade, diabética havia quinze anos, compareceu ao atendimento médico relatando episódios de dor retroesternal em queimação de moderada intensidade havia um mês e que geralmente surgia quando ela subia escadas ou andava aceleradamente, mas que desaparecia espontaneamente, em menos de cinco minutos, após o término do esforço. A paciente informou que, na última semana antes do atendimento médico, havia observado que tais episódios ocorriam a esforços menores que os habituais, como tomar banho. Um dia antes do atendimento ela teve um episódio de dor semelhante, porém de maior intensidade, que a despertou do sono e que desapareceu em torno de vinte minutos. No momento da consulta, a paciente estava assintomática. Ao exame físico, apresentava saturação de oxigênio (em ar ambiente) de 95%, pressão arterial de 134 mmHg × 74 mmHg (média de três medidas), frequência cardíaca de 92 bpm e ritmo cardíaco regular em dois tempos sem sopros. O restante do exame físico foi normal. Os resultados dos exames laboratoriais foram os seguintes: triglicerídeos de 155 mg/dL, colesterol total de 204 mg/dL; HDL colesterol de 39 mg/dL, LDL colesterol de 134 mg/dL, glicemia 118 mg/dL. A dosagem de CK-MB massa e troponina da admissão no pronto-socorro foram normais. O exame de eletrocardiograma (com calibração padrão) evidenciou o resultado mostrado na figura a seguir.

No que se refere a esse caso clínico, julgue os itens a seguir.

Recomenda-se realizar cintilografia miocárdica de perfusão associada ao teste ergométrico nas primeiras vinte e quatro horas após a consulta da paciente para avaliação prognóstica.
  • C. Certo
  • E. Errado