Medicina Especialidade Diagnóstico por imagem Ecografia Ecocardiografia

Paciente do sexo masculino, 19 anos de idade, deu entrada na emergência com precordialgia, ventilatório dependente que piorava a digitopressão, dispneia e ortopneia, com evolução de 24 horas. Relatava amigdalite de repetição, última há duas semanas. Negava etilismo, tabagismo e uso de drogas. Ao exame físico, estava lúcido, orientado, hidratado, eupneico. Exame cardiovascular mostrava ritmo cardíaco regular em dois tempos, bulhas hipofonéticas, sem sopros, frequência de 90 bpm, pressão arterial de 120 mmHg x 80 mmHg. Na ausculta pulmonar, murmúrio vesicular diminuído bilateralmente em bases, sem ruídos adventícios. O eletrocardiograma (ECG) da admissão evidenciou repolarização ventricular precoce, e os primeiros marcadores bioquímicos de lesão miocárdica estavam elevados. Foi internado na UTI e medicado. Novo ECG evidenciou supradesnível do segmento ST e inversão de onda T de V3 a V6.

Considerando esse caso clínico, julgue os itens a seguir.

A hipótese de síndrome coronariana aguda pode ser descartada se a ressonância magnética cardíaca demonstrar áreas de fibrose em mesocárdio.
  • C. Certo
  • E. Errado