Medicina Especialidade Endoscopia

Uma paciente de 36 anos de idade, nuligesta, negra e com baixo nível socioeconômico, procura a emergência de obstetrícia com idade gestacional de 30 semanas e quatro dias, queixando-se de cefaleia, turvação visual, epigastralgia e diminuição de movimentação fetal há 12 horas. Relata episódios de pressão arterial aumentada desde a primeira consulta de pré-natal às 10 semanas de gestação, estando em uso de metildopa 500 mg de 12 em 12 horas desde então. Ao exame físico, apresenta frequência cardíaca de 88 bpm, frequência respiratória de 20 irpm, saturação de oxigênio de 96%, pressão arterial de 170 mmHg x 110 mmHg, dinâmica uterina ausente e batimento cardiofetal de 134 bpm. Ao toque vaginal, apresenta feto cefálico não insinuado e colo posterior, longo e impérvio.

Considerando o caso clínico apresentado e os conhecimentos médicos a ele relacionados, julgue os itens a seguir.

Deve-se iniciar o manejo imediato do caso clínico apresentado, pois aproximadamente 1% a 2% dos casos de pré-eclâmpsia culminam com eclâmpsia, uma manifestação grave caracterizada por convulsões e complicações como danos cerebrais, pneumonia aspirativa, edema pulmonar, ruptura placentária, coagulopatia disseminada, insuficiência renal aguda, choque cardiopulmonar e coma.
  • C. Certo
  • E. Errado