Medicina Especialidade Endoscopia

Uma paciente de 28 anos de idade, nuligesta, casada há cinco anos, compareceu à consulta ginecológica com queixa de dificuldade para engravidar há um ano e ciclos menstruais regulares. A ultrassonografia transvaginal mostrou útero e ovários sem alterações e suspeita de dilatação tubária bilateral. Referiu dois episódios de doença inflamatória pélvica tratados ambulatorialmente há três anos, sem outras doenças conhecidas.

A partir do caso clínico apresentado e dos conhecimentos médicos correlatos, julgue os itens a seguir.

A histerossalpingografia é desnecessária nesse caso, visto que a dilatação tubária já foi detectada na ultrassonografia transvaginal.
  • C. Certo
  • E. Errado