Medicina Especialidade Ginecologia

Uma paciente de 32 anos de idade, nuligesta, usuária de contraceptivo oral combinado há 10 anos, procura o ambulatório de ginecologia com queixa de secreção vaginal eventual amarelada sem odor ou prurido. Ao exame físico, apresenta frequência cardíaca de 80 bpm, frequência respiratória de 18 irpm, saturação de oxigênio de 99% e mamas, tireoide e abdome sem alterações à palpação. Ao exame especular, evidenciam-se secreção vaginal translúcida e colo com lesão hiperemiada circundando todo o orifício externo do colo uterino, sendo coletada citologia oncótica cervico-vaginal. Em retorno ambulatorial, a paciente traz exame contendo laudo: células glandulares atípicas de significado indeterminado, possivelmente não neoplásicas, não se podendo excluir lesão intraepitelial de alto grau (AGC).

Com base nesse caso clínico e considerando os conhecimentos médicos a ele relacionados, julgue os itens a seguir.

Deve-se indicar a realização de colposcopia e biópsia de colo uterino após resultado de dois exames de citologia oncótica cervico-vaginal semelhantes ao realizado com intervalo de seis meses entre eles.
  • C. Certo
  • E. Errado