Medicina Especialidade Ginecologia

Mulher de 29 anos, nuligesta, vem à emergência devido a dor pélvica há 1 semana. Faz uso de DIU de cobre, inserido sem intercorrências há 2 semanas. Ao exame, apresenta dor pélvica mais evidente em fossa ilíaca esquerda, além de dor à mobilização do colo no toque vaginal. Trouxe ultrassom transvaginal realizado ontem, que revela útero de volume normal, ovário direito normal, imagem cística com debris em anexo esquerdo medindo 3,5 x 2,0 cm.

Qual é a conduta mais adequada?

  • A.

    Orientar internamento para videolaparoscopia e antibioticoterapia endovenosa.

  • B.

    Prescrever analgesia e repetir o ultrassom após 48 horas para controle do cisto.

  • C.

    Prescrever clindamicina e gentamicina EV, com reavaliação clínica após 48 horas.

  • D.

    Retirar DIU, prescrever analgesia e reavaliar com novo exame físico após 48 horas.

  • E.

    Indicar ceftriaxone IM e azitromicina 1g, com reavaliação clínica e ultrassom após 48 horas.