Questões de Concurso de Pediatria - Medicina

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão 850484

Excluir - PB 2017 (2ª edição)

Cargo: Médico - Área Neonatologia / Questão 46

Banca: Instituto AOCP (AOCP)

Nível: Superior

Sobre as vacinas dos pacientes prematuros, assinale a alternativa INCORRETA.
  • A. Os recém-nascidos prematuros que tenham nascido com peso superior a 2 Kg devem receber as vacinas do calendário de imunizações normalmente.
  • B. Os recém-nascidos prematuros, com peso de nascimento inferior a 2Kg, devem adiar a realização da BCG até que atinjam o peso de 2 kg.
  • C. Os prematuros com menos de 2Kg devem receber a segunda e a terceira doses de Hepatite B com três meses de intervalo.
  • D. O uso de vacinas acelulares contra a coqueluche é preferido, em função da sua menor reação a essa doença.
  • E. É necessário seguir as recomendações específicas para cada faixa de idade e peso dos prematuros.

Questão 533136

Instituto Nacional de Câncer (INCA) 2010

Cargo: Tecnologista Júnior - Área Medicina - Especialidade: Terapia Intensiva Pediátrica / Questão 41

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível: Superior

De acordo com o recomendado pelo suporte avançado de vida em pediatria, o algoritmo de atendimento de parada cardíaca sem pulso resume os passos para avaliação e tratamento do paciente sem pulso, que não responde às intervenções de suporte básico de vida. Com relação a esse assunto, julgue os itens seguintes.

Após análise do ritmo, se for constatada assistolia, deve-se, imediatamente, aplicar choque com carga de 2 J/kg e, em seguida, iniciar compressões torácicas.

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão 533137

Instituto Nacional de Câncer (INCA) 2010

Cargo: Tecnologista Júnior - Área Medicina - Especialidade: Terapia Intensiva Pediátrica / Questão 42

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível: Superior

De acordo com o recomendado pelo suporte avançado de vida em pediatria, o algoritmo de atendimento de parada cardíaca sem pulso resume os passos para avaliação e tratamento do paciente sem pulso, que não responde às intervenções de suporte básico de vida. Com relação a esse assunto, julgue os itens seguintes.

Nos casos de assistolia, deve-se usar a epinefrina por via endovenosa quando não se consegue retorno cardíaco espontâneo após 5 ciclos de ressuscitação cardiopulmonar (RCP).

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão 532191

Instituto Nacional de Câncer (INCA) 2010

Cargo: Tecnologista Júnior - Área Medicina - Especialidade: Oncohematologia Pediátrica / Questão 83

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível: Superior

De acordo com o recomendado pelo suporte avançado de vida em pediatria, o algoritmo de atendimento de parada cardíaca sem pulso resume os passos para avaliação e tratamento do paciente sem pulso, que não responde às intervenções de suporte básico de vida. Com relação a esse assunto, julgue os itens seguintes.

Após análise do ritmo, se for constatada assistolia, deve-se, imediatamente, aplicar choque com carga de 2 J/kg e, em seguida, iniciar compressões torácicas.

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão 532192

Instituto Nacional de Câncer (INCA) 2010

Cargo: Tecnologista Júnior - Área Medicina - Especialidade: Oncohematologia Pediátrica / Questão 84

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível: Superior

De acordo com o recomendado pelo suporte avançado de vida em pediatria, o algoritmo de atendimento de parada cardíaca sem pulso resume os passos para avaliação e tratamento do paciente sem pulso, que não responde às intervenções de suporte básico de vida. Com relação a esse assunto, julgue os itens seguintes.

Nos casos de assistolia, deve-se usar a epinefrina por via endovenosa quando não se consegue retorno cardíaco espontâneo após 5 ciclos de ressuscitação cardiopulmonar (RCP).

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão 1021428

Irmandade de Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - SP (ISCMSP/SP) 2018

Cargo: Médico Residente / Questão 1

Banca: Instituto Quadrix

Nível: Superior

Um menino de dez anos de idade, vítima de trauma cranioencefálico, foi levado ao hospital pelo resgate após queda do telhado de uma altura de 5 m. Deu entrada na emergência com Glasgow de 13, evoluindo com crise convulsiva, tratada adequadamente com medicação. Foi realizada, ainda, uma tomografia de crânio que apresentou a imagem seguinte.

Com base nesse caso hipotético, assinale a alternativa correta.

  • A. Deve ser garantida via aérea com intubação orotraqueal, pois o paciente apresentou crise convulsiva.
  • B. A medicação anticonvulsivante de escolha para o paciente deverá ser um benzodiazepínico.
  • C. Devido à imagem tomográfica de hemorragia subdural, o tratamento deverá ser conservador, com observação neurológica por 12 h‐24 h.
  • D. Corticoide está indicado devido ao edema cerebral ao redor do sangramento.
  • E. Deve ser considerada a neurocirurgia com drenagem de hematoma extradural.

Questão 1021429

Irmandade de Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - SP (ISCMSP/SP) 2018

Cargo: Médico Residente / Questão 2

Banca: Instituto Quadrix

Nível: Superior

Uma menina de quatro anos de idade foi levada ao hospital com queixa de edema em face e região cervical direita iniciado há dois dias, acompanhado de vários picos febris (39‐40 graus Celsius). Há um dia, passou em atendimento na Unidade Básica de Saúde, onde foi diagnosticada clinicamente como provável caxumba, recebendo tratamento apenas sintomático. Hoje, evolui com piora do edema, com rápida progressão de tamanho e áreas de equimose. A mãe relatou também quadro de varicela iniciado há dez dias, apresentando apenas lesões cicatriciais no momento, e que a paciente não urinava há doze horas. À entrada no setor de internação, estava acordada, consciente, afebril, hidratada, com FC de 150 bpm e PA de 100 x 60 mmHg, sem outras alterações ao exame físico, além da evidenciada em região cervical com edema, áreas equimóticas e descamativas. Foi iniciada antibioticoterapia com cefalosporina de 3.ª geração e expansão volêmica. Foram coletados exames. Evoluiu rapidamente com alteração do nível de consciência e muita sonolência, sendo submetida à intubação orotraqueal. Após expansão total com 60 mL/kg de cristaloide, ainda mantinha perfusão periférica de 5 s, FC de 160 bpm e PA de 90 x 55 mmHg, sem diurese.

Com base nessa situação hipotética, assinale a alternativa correta quanto ao diagnóstico mais provável e à conduta a ser adotada.

  • A.

    diagnóstico: choque séptico por meningococcemia

    conduta: coletador o líquor, manter antibiótico e iniciar droga vasoativa

  • B.

    diagnóstico: varicela infectada

    conduta: associar aciclovir ao antibiótico

  • C.

    diagnóstico: choque tóxico estreptocócico

    conduta: associar clindamicina e iniciar droga vasoativa

  • D.

    diagnóstico: choque tóxico estafilocócico

    conduta: trocar antibiótico por oxacilina, sem necessidade de droga vasoativa, pois a pressão arterial permanece normal

  • E.

    diagnóstico: sepse por parotidite complicada

    conduta: manter antibiótico e realizar drenagem

Questão 1021430

Irmandade de Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - SP (ISCMSP/SP) 2018

Cargo: Médico Residente / Questão 3

Banca: Instituto Quadrix

Nível: Superior

Uma criança de oito anos de idade, com encefalopatia crônica não evolutiva, internada por ventriculite, encontra‐se no segundo dia de pós‐operatório de derivação ventricular externa em 10 mmHg, com funcionamento adequado, em uso apenas de antibiótico. Atualmente, evoluiu com poliúria. Exames laboratoriais mostraram pH 7,35, pCO2 42 mmHg, HCO3 21 mmol/L, Na 126 mEq/L, K 4,2 mEq/L, ureia 30 mg/dL e creatinina 0,5 mg/dL.

Está estável clinicamente, sem piora neurológica, e desidratada grau I. Em relação à sequência de investigação nesse caso hipotético, assinale a alternativa correta.

  • A. nova dosagem de sódio sérico e, se mantiver o mesmo valor, realizar reposição rápida com NaCl 3%
  • B. teste com desmopressina, pois provavelmente se trata de diabetes insipidus central
  • C. tomografia de crânio para avaliar correta localização do cateter de derivação e ajustar a pressão da derivação para 8 mmHg
  • D. dosagem de sódio urinário e, caso aumentado, considerar hipótese de síndrome cerebral perdedora de sal
  • E. teste com SF 0,9% 20 mL/kg em uma hora, pois provavelmente se trata de síndrome da secreção inapropriada de ADH

Questão 1021431

Irmandade de Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - SP (ISCMSP/SP) 2018

Cargo: Médico Residente / Questão 4

Banca: Instituto Quadrix

Nível: Superior

Um menino de doze anos de idade, asmático, com crises não controladas, apresentou quadro de tosse e cansaço há um dia, sem febre. Iniciou, nesse dia, em casa, salbutamol e prednisona, mas manteve quadro de tosse importante e piora da dispneia. Depois de uma hora desse quadro, sua mãe chamou o SAMU. Durante o transporte, apresentou parada respiratória, iniciando ventilação bolsa‐valva‐máscara com oxigênio a 100%. À entrada na emergência, foi realizada intubação orotraqueal com cânula 6,5, com Cuff, sem intercorrências. Foi colocado em ventilação pulmonar mecânica, modo assistido/controlado (PINSP 30 cmH2O, PEEP 5 cmH2O, FR de 16 rpm e FiO2 de 100%), apresentando saturação de O2 de 85%, ausculta com diminuição de murmúrio vesicular à direita e sibilos difusos à esquerda. Evoluiu, após dez minutos, com parada cardíaca em atividade elétrica, sem pulso.

Nesse caso hipotético, além das manobras de ressuscitação e epinefrina, deve‐se considerar, na tentativa de reversão do quadro,

  • A. desfibrilação com 2 J/kg.
  • B. punção de provável pneumotórax.
  • C. administração de bicarbonato de sódio se a reanimação for prolongada.
  • D. troca da cânula orotraqueal por uma de maior tamanho, sem Cuff.
  • E. aumentar PEEP para 8 cmH2O e FR para 20 rpm.

Questão 1021432

Irmandade de Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - SP (ISCMSP/SP) 2018

Cargo: Médico Residente / Questão 5

Banca: Instituto Quadrix

Nível: Superior

Uma menina de cinco anos de idade foi levada ao hospital com quadro de palidez há uma semana, acompanhado de febre intermitente de cerca de 38 graus Celsius e aumento do volume abdominal. Ao exame físico, apresentou‐se descorada 2+/4 e com hepatoesplenomegalia com adenomegalia cervical, sem outras alterações. Não apresentou sangramento e a diurese estava normal. Exames laboratoriais mostraram: Hb 6,6 g/dL; Ht 20,1%; leucócitos 737 mil/uL, com 88% de blastos; e plaquetas 36 mil/uL.

Com base nesse caso hipotético, é correto afirmar que o(a)

  • A. uso de medicações, como, por exemplo, a urato‐oxidase recombinante, é útil.
  • B. paciente pode apresentar risco de arritmia devido à hipercalcemia.
  • C. paciente deve receber hidratação restrita para evitar congestão cardiocirculatória.
  • D. transfusão de plaquetas é urgente e indicada mesmo se não apresentar sangramento.
  • E. risco de lesão renal aguda é baixo se o potássio inicial estiver normal.