Medicina Especialidade Pediatria

Uma paciente de 7 anos de idade foi encaminhada pelo clínico da rede básica para acompanhamento. Ela apresenta, desde os três anos de idade, episódios de sibilância associados a tosse, dispneia aos esforços, prurido nasal, coriza e espirros frequentes. Já faz uso, há três meses, de corticoide inalatório em dose baixa e beta-agonista de ação prolongada, além de beta-agonista de curta duração nas exacerbações. No último mês, apresentou sintomas diurnos apenas durante dois dias, nega cansaço nas atividades físicas e a necessidade de medicações de resgate, e apresentou apenas um despertar noturno por tosse e sibilância. Revisando-se a técnica de uso das medicações inalatórias, observa-se que a mesma está correta, e que todas as medidas de higiene ambiental já foram tomadas.

Considerando esse caso clínico, julgue os itens a seguir.

Pode-se prescrever o uso de corticoide inalatório em dose média/alta, associado a antileucotrienos, e deve-se suspender o beta-agonista de ação prolongada, pois este não deve ser usado em pacientes menores de 10 anos de idade.
  • C. Certo
  • E. Errado