Medicina Especialidade Pneumologia

Mulher, 75 anos, ex-fumante, segue em tratamento para DPOC com terapia inalatória com tiotrópio. Relata melhora parcial dos sintomas, seguindo porém com queixas de dispneia que limita suas atividades do dia-a-dia. Nos últimos 6 meses apresentou 2 episódios de exacerbação com necessidade uso de corticoide oral. Queixa-se de tosse com expectoração mucoide espessa quase diariamente. Traz hemograma que evidencia uma contagem de eosinófilos de 340 cels/mm3. Quais opções farmacológicas e respectivas vias de administração são mais indicadas a serem associadas ao esquema terapêutico da paciente visando prevenir futuras exacerbações ?

  • A. Budesonida + formoterol via inalatória.
  • B. N-acetilcisteína via oral e inalatória.
  • C. Beclometasona via inalatória.
  • D. Azitromicina via oral.
  • E. Bamifilina via oral.