Medicina Especialidade Psiquiatria

Uma idosa de 63 anos de idade é levada ao psiquiatra pelo marido porque, "desde o acidente que matou seu irmão, tem estado fora do seu normal". Conta que, uma semana antes, o irmão havia sido vítima do furacão Katrina, enquanto estava de férias no Sul da Flórida, nos EUA. Fala que ele havia deixado uma mensagem de voz em sua caixa postal se despedindo e dizendo que a amava e que ele havia feito isso só para ela, que era a única que entendia e que aceitava que ele ser homossexual. Diz que se sente como se "estivesse em transe; que isso não pode ser real". Conta que se sente anestesiada e desconectada de tudo e de todos. Relata que, quando fecha os olhos, tudo de que se lembra é o barulho do vento ao fundo da ligação, a voz embargada do irmão e as palavras de afeto proferidas por ele irmão. Segundo ela, desde o ocorrido, isolou-se das demais pessoas o máximo possível para não ter de falar do assunto. Não consegue dormir bem e, quando ouve um barulho de vento, lembra-se da mensagem, o que a deixa nervosa e lábil. Não tem conseguido realizar as tarefas de casa como de costume e nega outros sintomas.

Acerca do caso clínico exposto e dos conhecimentos médicos correlatos, julgue os itens a seguir.

Nesse transtorno, a perturbação deve ter duração mínima de 2 dias e máxima de 4 semanas; para que se enquadre nele, a pessoa deve, durante um evento traumático ou após vivenciá-lo, apresentar pelo menos um sintoma dissociativo.
  • C. Certo
  • E. Errado