Medicina Especialidade Psiquiatria

Paciente, sexo feminino, 36 anos de idade, é levada ao setor de emergência pelos irmãos. Ela afirma que, nas últimas seis semanas, sente que “não aguenta mais a pressão no trabalho”. Ela rompeu o namoro há seis semanas e, desde então, não tem conseguido dormir a noite. Emagreceu sem estar fazendo dieta alimentar e o respectivo apetite diminuiu. Diz que nada a interessa e que não consegue se concentrar tempo suficiente nem para ler um jornal. Ela não convive mais com os amigos, como fazia antes, e tende a ficar irritável com as mínimas provocações. Admite vir ouvindo, diariamente, e há cerca de uma semana, uma voz dizendo que ela não merece viver. Reconhece que, nos últimos dias, pensou muitas vezes em suicídio, mas não tem plano.

Considerando o caso clínico apresentado, julgue os itens a seguir.

A preferência por uma medicação, em relação à abordagem terapêutica para esse transtorno, é norteada pelas informações acerca do paciente e da condição que ele apresenta, sendo considerados a aceitação pelo paciente, a tolerância e o custo.
  • C. Certo
  • E. Errado