Medicina Especialidade Psiquiatria

Paciente do sexo feminino, com 18 anos completos, natural e residente da Zona Rural (sertão da Paraíba), sem história de tratamento médico anterior, foi atendida em um ambulatório de psiquiatria. Segundo sua mãe, há aproximadamente um ano e meio a paciente tem-se mostrado com atitude “esquisita”, como juntar aleatoriamente pequenas embalagens usadas de produtos culinários. Frequentemente, “faz caretas” diante do espelho, ri sem qualquer motivo aparente e sem dirigir o olhar a ninguém. “Conversa” sozinha. Durante o exame, apresentou um discurso pobre e desagregado. O diagnóstico mais provável é:
  • A. esquizofrenia paranoide.
  • B. esquizofrenia hebefrênica.
  • C. esquizofrenia residual.
  • D. dismorfobia.
  • E. transtorno esquizoafetivo.