Medicina Especialidade Psiquiatria

Paciente do sexo masculino, com 24 anos de idade, apresenta, segundo relato familiar, desconfiança difundida e persistente em relação a terceiros, há muitos anos (não sabem precisar quantos). Ele afirma que as pessoas querem prejudicá-lo, explorá-lo ou enganá-lo. Questiona familiares sobre suas lealdades e intenções, mantém-se reservado, dizendo que tem “medo de ser traído”. Não há relato de alterações da sensopercepção e nunca fez uso de substâncias ilícitas ou álcool. A hipótese diagnóstica mais provável é:
  • A. Esquizofrenia paranoide.
  • B. Transtorno de personalidade esquizotípico.
  • C. Transtorno esquizofreniforme.
  • D. Transtorno de personalidade paranoide.
  • E. Depressão pós-esquizofrênica.