Medicina Especialidade Regulador

Uma paciente com trinta e cinco anos de idade, casada e sem filhos, deseja engravidar. Ela procurou atendimento clínico na unidade básica de saúde para fazer checkup. No atendimento, negou problemas de saúde agudos ou crônicos, contudo ela referiu que sua mãe havia falecido de câncer do colo de útero e que seu pai é hipertenso. A paciente relatou que gostaria de emagrecer, pois se acha obesa, e que não pratica atividades físicas. O exame físico evidenciou boas condições de saúde, sem constatação de alterações. Sua pressão arterial é de 116 x 82 mmHg e seu IMC, de 28,8 kg/m2.

Com fundamento nessas informações, assinale a opção correta acerca da conduta mais adequada a ser adotada pelo clínico da unidade de atendimento básico.

  • A.

    O clínico deve solicitar exames laboratoriais básicos, ultrassonografia mamária, de tireoide e abdominal, para complementação do diagnóstico da paciente.

  • B.

    Além de fornecer orientações e educação em saúde, o médico deve informar à paciente que exames de rastreamento não asseguram maior qualidade de vida e podem, ainda, dar a sensação de falsa segurança no caso de os resultados serem normais.

  • C.

    O IMC da paciente é compatível com obesidade grau I, o que impõe orientação dietética, exercícios e tratamento medicamentoso.

  • D.

    A paciente deve ser encaminhada para o programa de tratamento da infertilidade, disponível na rede pública de saúde, visto que sua idade é indicativa de infertilidade primária.

  • E.

    Ainda que a paciente esteja aparentemente saudável, a realização de exames de checkup deve ser incentivada pelo médico.