Medicina Especialidade Cirurgias Transplante

Uma paciente de 34 anos de idade procurou o ambulatório de nefrologia com quadro de polidipsia e poliúria (cerca de 4l/dia) iniciado há uma semana. Ao exame físico, apresentava-se desidratada 1+/4+, com PA de 110 mmHg x 80 mmHg, ausculta cardíaca normal, frequência cardíaca (FC) de 85 bpm, ausculta respiratória normal e SatO2 de 99% em ar ambiente. A paciente refere ser tabagista, hipertensa, em uso de enalapril e com história prévia de uso, há 10 dias, de demeclociclina para tratamento de acne. Os exames solicitados evidenciaram glicemia de jejum de 78 g/dL, creatinina de 0,7 mg/dL, ureia = 35 mg/ dL, com HbA1C = 5,2%, Na+ = 140 mEq/L e osmolalidade urinária (Osm u) inicial = 200 mOm/kg. Foi realizado teste de restrição hídrica com elevação de osmolalidade plasmática para 296 mOsm/kg (VR = 275 mOsm/kg a 290 mOsm/kg). Foi administrada então desmopressina, observando-se elevação de Osm u = 224 mOsm/L (VR ≥ 600 mOsm/L).

Com base nesse caso clínico e nos conhecimentos médicos correlatos, julgue os itens a seguir.

Na polidipsia primária, não há resposta ao HAD (hormônio antidiurético) exógeno.
  • C. Certo
  • E. Errado