Medicina Especialidade Urologia

O câncer de bexiga é a segunda neoplasia maligna mais frequente do trato genitourinário e corresponde a, aproximadamente, 6% de todos os tumores malignos. Atualmente, é a quarta neoplasia mais prevalente no sexo masculino e a oitava no feminino. Em relação aos tipos histológicos dos tumores de bexiga, assinale a afirmativa INCORRETA.
  • A. Em geral, adenocarcinomas ocorrem na cúpula vesical, são tumores pouco diferenciados e mais frequentes em pacientes com extrofia vesical. Normalmente, são diagnosticados em estádio avançado.
  • B. Os carcinomas de células escamosas geralmente ocorrem entre 50 a 60 anos de idade, sendo que a maior parte apresenta prognóstico ruim, frequentemente com doença avançada no momento do diagnóstico.
  • C. Mais de 90% dos tumores de bexiga são carcinomas uroteliais, que diferem do urotélio normal por apresentarem menos camadas epiteliais, alteração na maturação celular, nucléolos menos proeminentes e mais mitoses.
  • D. O adenocarcinoma de bexiga representa menos de 2% dos tumores vesicais e pode ser classificado em primário, de uraco ou não uraco, e secundário ou metastático com etiologia de: reto, estômago, endométrio, mama, próstata e ovário.