Em terapêutica farmacológica do choque séptico:

1
Q1069266
Teclas de Atalhos
Compartilhar
Ano: 2010
Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista - VUNESP

Em terapêutica farmacológica do choque séptico:

A

a norepinefrina reduz intensamente a perfusão esplânc­ nica, eleva a resistência vascular sistêmica e aumenta o consumo de oxigênio, com maior produção de lactato

B

a dobutamina pode ser indicada como agente único no tratamento de primeira escolha no choque séptico asso­ ciado àhipotensão arterial e é útil na presença de redução da contratilidade cardíaca

C

recomenda-se o uso de dobutamina de forma a elevar a relação de oferta e consumo de oxigênio a níveis supra­ fisiológicos

D

a proteína C ativada aumenta o débito urinário pela melhora da hemodinâmica, efeito diurético direto, ou por diminuição da liberação de HAD via resposta baro­ceptora.

E

a vasopressina promove aumento intenso da pressão arterial sistêmica, pouca ou nenhuma diminuição do débito cardíaco, mínima alteração da frequência cardíaca e nenhum efeito sobre a resistência vascular pulmonar