Paciente de 68 anos, hipertensa, IMC >30 kg/m2,sedentária, com história de insuficiência cardíaca crônica, é candidata à cirurgia para correção de fratura da cabeça do fêmur. Fazia uso de betabloqueador, verapamil e inibidor da ECA. O estudo ecocardiográfico prévio mostrou fração de ejeção > 50%. Sem alterações pulmonares .No planejamento da técnica anestésica, o anestesiologista deve

  • A.

    programar reposição volêmica abundante.

  • B.

    contraindicar bloqueios espinhais, pelo risco de hipotensão arterial.

  • C.

    suspender o betabloqueador na véspera da cirurgia, para evitar hipotensão

  • D.

    substituir o verapamil por antagonista de cálcio do tipo di-hidroperidínico

  • E.

    manter o tratamento com o inibidor da ECA.