A hiperinsuflação pulmonar é um fator de risco durante anestesias para pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica submetidos à ventilação artificial. Em relação a esse risco, pode-se, afirmar que:

  • A.

    provoca aumento da pressão alveolar, durante todo o ciclo respiratório

  • B.

    reduz a pré-carga dos ventrículos e aumenta a complacência do ventrículo esquerdo.

  • C.

    é minimizado pelo uso de volumes correntes altos e tempo expiratório prolongado

  • D.

    é obtido o prolongamento do tempo expiratório pela redução do fluxo inspiratório.

  • E.

    é feita a profilaxia do colapso das vias aéreas de pequeno calibre com o uso de PEEP extrínseca.