Paciente, de 22 anos, portador de diabetes tipo 1 (DMl) há 8 anos, deu entrada em serviço de emergência, queixando-se de dor abdominal e vômitos. Ao exame físico: paciente afebril, desidratado; RCR, FC = 108bpm; ausculta pulmonar normal, e frequência respiratória de 40 irpm; ao exame de abdome, dor intensa à palpação profunda e à descompressão brusca, sugerindo irritação peritoneal. Exames laboratoriais iniciais: leucocitose (15 600 leucócitos/mm 3) com desvio à esquer­ da (10% de bastonetes); amilase = 250 U/L(VR: 28-100); TGO = 92 U/L (VR: até 37); TGP = 108 U/L (VR: até 41); glicemia = 440 mg/dL; creatinina = 1,6 mg/dL (VR: 0,7-1,3); ureia = 84 mg/dL (VR: 10-50); potássio sérico = 5,7 mEq/L (VR: 3,6-5,1): pH sanguíneo = 7,1.  Sobre esse caso,

  • A.

    opaciente deve ser avaliado de imediato por um cirurgião.

  • B.

    antibioticoterapia de amplo espectro deve ser administrada devido ao aparente grave quadro infeccioso.

  • C.

    insulina regular ou de ação ultrarrápida por via endove­ nosa e hidratação devem ser iniciadas de imediato

  • D.

    bicarbonato de sódio (NaHCO3 ) se faz necessário para 3 reverter a acidose metabólica.

  • E.

    realizar eletrocardiograma para verificar necessidade de correção de hiperpotassemia.