Um Policial militar do sexo masculino, 37 anos é encaminhado para controle de Hepatite B diagnosticada há mais ou menos 55 dias, quando foi internado no hospital geral da cidade. Na internação (sic), o quadro clínico era caracterizado por dispepsia moderada, vômitos intensos, fadiga, mialgias, artralgias, icterícia de pele e mucosas, colúria e acolia fecal. Ultrassom de abdome superior da época mostrava o figado aumentado de volume com eco textura normal. Atualmente, apenas com fadiga leve. EF - Fígado palpável a 03 dedos do rebordo costal direito, línha hemiclavicular, com superficie lisa e regular e levemente doloroso. Hepatimetria de mais ou menos 14 cm. Anictérico. Qual das condutas relacionadas é a mais indicada?

  • A.

    Repetir bilirrubinas, TGO, TGP, hemograma, HBsAg, AntiHBs, HBeABe e antiHBe para avaliação da evolução clínica, da replicação viral e se está ocorrendo a resolução da doença.

  • B.

    Considerar o paciente como cronicamente infectado e indicar a biópsia hepática para avaliação do grau de inflamação e de fibrose hepática.

  • C.

    Considerar o paciente como com infecção aguda pelo vírus da Hepatite B e prescrever interferom alfa 1O milhões de U, 3 vezes por semana, por 6 meses.

  • D.

    Solicitar PCR para o vírus B, para confirmar a etiologia.

  • E.

    Considerar o paciente como com infecção aguda pelo vírus da Hepatite B e prescrever lamivudina 100 mg/dia, por 6 meses.