Com relação à paciente do caso clínico apresentado, a conduta preferencial, de acordo com as diretrizes, deve ser

  • A.

    associar montelukaste, 10 mg por via oral, à noite.

  • B.

    diminuir para a metade a dose de beclometasona e associar montelukaste, 1O mg, por via oral, à noite.

  • C.

    adicionar salmeterol ou formoterol, por via inalatória, ao atual esquema terapêutico

  • D.

    diminuir para a metade a dose de beclometasona e adicionar salmeterol ou formoterol, por via inalatória.

  • E.

    adicionar omalizumabe, 150mg por via subcutânea, uma vez ao mês, por 3 meses.