A melhor conduta terapêutica para um paciente com parede torácica oscilante (tórax instável) é:

  • A.

    controle da respiração com administração de oxigênio puro por meio de máscara provida de válvula

  • B.

    elevação do segmento instável por meio de tração esquelética.

  • C.

    intubação endotraqueal e ventilação mecânica.

  • D.

    bloqueios ao nervo intercostal e administração de oxigênio por via nasal.

  • E.

    estabilização do segmento frouxo com sacos de areia.