O ato de vacinar é uma responsabilidade social de proteção individual e coletiva. Apesar disso muitas famílias vêm optando por não vacinarem suas crianças, influenciadas por ideias sem embasamento científico.


Sobre as orientações da vacinação em crianças e adolescentes, é correto afirmar que


  • A.

    ao contrário das vacinas de vírus vivos, as vacinas de bactérias vivas atenuadas são consideradas seguras e devem ser indicadas às crianças imunossuprimidas.

  • B.

    em caso de perda do cartão de vacinas de uma criança, sem a possibilidade de recuperação das informações, não é indicado refazer todo o esquema de vacinação.

  • C.

    caso uma criança tenha ultrapassado o intervalo entre as doses de uma vacina, deve-se refazer o esquema do início repetindo, inclusive, as doses que já tenham sido aplicadas.

  • D.

    em episódios infecciosos com febre a vacinação deve ser adiada temporariamente, a fim de evitar confusão com eventos adversos da vacina ou com a evolução clínica da doença.