Questões de Concursos Ministério da Defesa - Comando da Aeronáutica

Ver página Ministério da Defesa - Comando da Aeronáutica Navegar questão a questão

Questão 1115049

Ministério da Defesa - Comando da Aeronáutica 2019

Cargo: Oficial de Apoio – Ciências Contábeis / Questão 40

Banca: Centro de Instrução e Adaptação (CIAAR)

Nível: Superior

Avalie as afirmações a seguir no que se refere à elaboração da Demonstração dos Fluxos de Caixa. 


I. Depreciação, amortização e exaustão representam atividades de investimento. 

II. Dinheiro recebido por emissão de ações representa atividade de financiamento. 

III. Dividendos, sejam eles recebidos ou pagos, representam atividades de investimento. 

IV. Recebimento de dinheiro pela venda de ativo imobilizado representa atividade de investimento. 


Está correto apenas o que se afirma em

  • A. I.
  • B. I e III.
  • C. II e IV.
  • D. II, III e IV

Questão 1115070

Ministério da Defesa - Comando da Aeronáutica 2019

Cargo: Oficial de Apoio – Ciências Contábeis / Questão 48

Banca: Centro de Instrução e Adaptação (CIAAR)

Nível: Superior

Os valores a seguir foram extraídos do Balanço Patrimonial da Companhia Capitalizada S.A., apurado em 31 de dezembro de 2018: 


• Ativo circulante: R$ 47.000,00. 

• Passivo circulante: R$ 36.700,00.

• Ativo não circulante: R$ 142.410,00. 

• Passivo não circulante: R$ 112.400,00. 

• Patrimônio líquido: R$ 40.310,00. 


É correto afirmar que o capital de terceiros corresponde a

  • A. R$ 40.310,00.
  • B. R$ 112.400,00.
  • C. R$ 149.100,00.
  • D. R$ 189.410,00.

Questão 942495

Cargo: / Questão 15

Banca:

Nível:

Leia:

“Você é exatamente o que eu sempre quis/

Ela se encaixa perfeitamente em mim”.

O trecho apresenta um fragmento de uma canção, de autoria de Sorocaba.

 Em relação ao uso dos pronomes, marque a alternativa correta, de acordo com a gramática normativa.

  • A. O pronome “ela” indica com quem se fala no discurso.
  • B.

    O pronome “você” indica a pessoa que fala no discurso.

  • C. O pronome “você” não indica, gramaticalmente, a mesma pessoa indicada por “ela”, no texto exemplificado.
  • D. O pronome “você” se refere, gramaticalmente, à mesma pessoa descrita pelo pronome “ela”, no texto exemplificado.

Questão 1145878

Ministério da Defesa - Comando da Aeronáutica 2019 (3ª edição)

Cargo: Sargento - Especialidade: Administração / Questão 1

Banca: Departamento de Ensino da Aeronáutica (DEPENS)

Nível: Médio

                                                                                       Poesia do Tempo 


O equívoco entre poesia e povo já é demasiadamente sabido para que valha a pena insistir nele. Denunciemos antes o equívoco entre poesia e poetas. A poesia não se “dá”, é hermética ou inumana, queixam-se por aí. Ora, eu creio que os poetas poderiam demonstrar o contrário ao público. De que maneira? Abandonando a ideia de que poesia é evasão. E aceitando alegremente a ideia de que poesia é participação. Não basta dizer que já não há torres de marfim; a torre desmoronou-se pelo ridículo, porém muitos poetas continuam vendo na poesia um instrumento de fuga da realidade ou de correção do que essa realidade ofereça de monstruoso e de errado. Desenvolve-se então entre eles a linguagem cifrada, que nenhum leigo entende, e que suscita o equívoco já célebre entre poesia e povo. Participação na vida, identificação com os ideais do tempo (e esses ideais existem sempre, mesmo sob as mais sórdidas aparências de decomposição), curiosidade e interesse pelos outros homens, apetite sempre renovado em face das coisas, desconfiança da própria e excessiva riqueza interior, eis aí algumas indicações que permitirão talvez ao poeta deixar de ser um bicho esquisito para voltar a ser, simplesmente, um homem. 


(Carlos Drummond de Andrade) 



As questões de 01 a 04 referem-se ao texto acima.

Assinale a alternativa que apresenta, de acordo com o autor, indicações que permitirão ao poeta deixar de ser “um bicho esquisito”.

  • A.

    Linguagem hermética; participação na vida; interesse pelos outros homens.

  • B.

    Identificação com os ideais do tempo; linguagem cifrada; aceitação de que a poesia seja “participação”.

  • C.

    Desconfiança da própria e excessiva riqueza interior; linguagem inumana, curiosidade e interesse pelos outros homens.

  • D.

    Percepção social; atenção aos fatos de seu tempo; e desconfiança de suas próprias riquezas interiores.

Questão 1145879

Ministério da Defesa - Comando da Aeronáutica 2019 (3ª edição)

Cargo: Sargento - Especialidade: Administração / Questão 2

Banca: Departamento de Ensino da Aeronáutica (DEPENS)

Nível: Médio

                                                                                       Poesia do Tempo 


O equívoco entre poesia e povo já é demasiadamente sabido para que valha a pena insistir nele. Denunciemos antes o equívoco entre poesia e poetas. A poesia não se “dá”, é hermética ou inumana, queixam-se por aí. Ora, eu creio que os poetas poderiam demonstrar o contrário ao público. De que maneira? Abandonando a ideia de que poesia é evasão. E aceitando alegremente a ideia de que poesia é participação. Não basta dizer que já não há torres de marfim; a torre desmoronou-se pelo ridículo, porém muitos poetas continuam vendo na poesia um instrumento de fuga da realidade ou de correção do que essa realidade ofereça de monstruoso e de errado. Desenvolve-se então entre eles a linguagem cifrada, que nenhum leigo entende, e que suscita o equívoco já célebre entre poesia e povo. Participação na vida, identificação com os ideais do tempo (e esses ideais existem sempre, mesmo sob as mais sórdidas aparências de decomposição), curiosidade e interesse pelos outros homens, apetite sempre renovado em face das coisas, desconfiança da própria e excessiva riqueza interior, eis aí algumas indicações que permitirão talvez ao poeta deixar de ser um bicho esquisito para voltar a ser, simplesmente, um homem. 


(Carlos Drummond de Andrade) 



As questões de 01 a 04 referem-se ao texto acima.

Coloque (V) para verdadeiro e (F) para falso, em seguida assinale a alternativa com a sequência correta. No texto Poesia do Tempo, Carlos Drummond de Andrade se opõe


( ) à facilidade de leitura do povo. 

( ) à clareza da linguagem poética. 

( ) à expressão de alguns poetas de linguagem cifrada. 

( ) ao hermetismo provocado pelo distanciamento entre poesia e povo. 

  • A.

    V – V – F – V

  • B.

    F – F – V – V

  • C.

    F – V – F – F

  • D.

    V – F – V – V

Questão 1145882

Ministério da Defesa - Comando da Aeronáutica 2019 (3ª edição)

Cargo: Sargento - Especialidade: Administração / Questão 3

Banca: Departamento de Ensino da Aeronáutica (DEPENS)

Nível: Médio

                                                                                       Poesia do Tempo 


O equívoco entre poesia e povo já é demasiadamente sabido para que valha a pena insistir nele. Denunciemos antes o equívoco entre poesia e poetas. A poesia não se “dá”, é hermética ou inumana, queixam-se por aí. Ora, eu creio que os poetas poderiam demonstrar o contrário ao público. De que maneira? Abandonando a ideia de que poesia é evasão. E aceitando alegremente a ideia de que poesia é participação. Não basta dizer que já não há torres de marfim; a torre desmoronou-se pelo ridículo, porém muitos poetas continuam vendo na poesia um instrumento de fuga da realidade ou de correção do que essa realidade ofereça de monstruoso e de errado. Desenvolve-se então entre eles a linguagem cifrada, que nenhum leigo entende, e que suscita o equívoco já célebre entre poesia e povo. Participação na vida, identificação com os ideais do tempo (e esses ideais existem sempre, mesmo sob as mais sórdidas aparências de decomposição), curiosidade e interesse pelos outros homens, apetite sempre renovado em face das coisas, desconfiança da própria e excessiva riqueza interior, eis aí algumas indicações que permitirão talvez ao poeta deixar de ser um bicho esquisito para voltar a ser, simplesmente, um homem. 


(Carlos Drummond de Andrade) 



As questões de 01 a 04 referem-se ao texto acima.

Leia: 


“A poesia não se “dá”, é hermética ou inumana.” 


De acordo com o fragmento do texto, qual é o significado da palavra “inumana”?

  • A.

    Inatingível para os homens, superior à condição humana.

  • B.

    Compreensível para os homens, inferior à capacidade humana.

  • C.

    Acessível a todos, equilibrada à linguagem humana.

  • D.

    Incompreensível para o povo, elucidativa a todos.

Questão 1145886

Ministério da Defesa - Comando da Aeronáutica 2019 (3ª edição)

Cargo: Sargento - Especialidade: Administração / Questão 4

Banca: Departamento de Ensino da Aeronáutica (DEPENS)

Nível: Médio

                                                                                       Poesia do Tempo 


O equívoco entre poesia e povo já é demasiadamente sabido para que valha a pena insistir nele. Denunciemos antes o equívoco entre poesia e poetas. A poesia não se “dá”, é hermética ou inumana, queixam-se por aí. Ora, eu creio que os poetas poderiam demonstrar o contrário ao público. De que maneira? Abandonando a ideia de que poesia é evasão. E aceitando alegremente a ideia de que poesia é participação. Não basta dizer que já não há torres de marfim; a torre desmoronou-se pelo ridículo, porém muitos poetas continuam vendo na poesia um instrumento de fuga da realidade ou de correção do que essa realidade ofereça de monstruoso e de errado. Desenvolve-se então entre eles a linguagem cifrada, que nenhum leigo entende, e que suscita o equívoco já célebre entre poesia e povo. Participação na vida, identificação com os ideais do tempo (e esses ideais existem sempre, mesmo sob as mais sórdidas aparências de decomposição), curiosidade e interesse pelos outros homens, apetite sempre renovado em face das coisas, desconfiança da própria e excessiva riqueza interior, eis aí algumas indicações que permitirão talvez ao poeta deixar de ser um bicho esquisito para voltar a ser, simplesmente, um homem. 


(Carlos Drummond de Andrade) 



As questões de 01 a 04 referem-se ao texto acima.

De acordo com o texto, parte do equívoco que existe entre poesia e povo se dá

  • A.

    porque o povo, que carece de facilidade para ler poesias, compreende a poesia como evasão, fuga da realidade.

  • B.

    porque a poesia é um instrumento de aceitação da realidade, podendo ser considerada, também, como correção do que essa realidade oferece de monstruoso e de errado.

  • C.

    por conta da crença, de alguns autores, de que poesia é evasão, possibilitando assim a criação de linguagem cifrada, que o povo não entende.

  • D.

    por conta de serem os poetas pessoas voltadas ao povo em suas maneiras de escrever e de pensar, conceito que populariza a poesia durante gerações.

Questão 1145888

Ministério da Defesa - Comando da Aeronáutica 2019 (3ª edição)

Cargo: Sargento - Especialidade: Administração / Questão 5

Banca: Departamento de Ensino da Aeronáutica (DEPENS)

Nível: Médio

Escreva (V) para as afirmativas verdadeiras e (F) para as falsas, e, em seguida, assinale a alternativa com a sequência correta.



( ) Verbos auxiliares são os que se juntam a uma forma nominal de outro verbo para constituir a voz passiva, os tempos compostos e as locuções verbais. 


( ) “Não fiquem aqui, sejam prudentes”, os verbos estão, respectivamente, nos modos imperativo e indicativo. 


( ) Na frase: “Os pais contemplam-se nos filhos”, o verbo está na voz passiva. 


( ) Em “Organizou-se o campeonato”, tem-se voz reflexiva. 

  • A.

    F – V – V – V

  • B.

    V – V – F – F

  • C.

    V – F – F – F

  • D.

    F – F – V – V

Questão 1145893

Ministério da Defesa - Comando da Aeronáutica 2019 (3ª edição)

Cargo: Sargento - Especialidade: Administração / Questão 6

Banca: Departamento de Ensino da Aeronáutica (DEPENS)

Nível: Médio

Leia: 


“Pensativo, caminhava pela estrada da vida, que é pedregosa e a cada instante se recria”. 


Com relação à oração adjetiva destacada, assinale a alternativa correta

  • A.

    Esta oração é adjetiva explicativa e, neste caso, apresenta-se coordenada.

  • B.

    Esta oração é adjetiva restritiva e está precedida de pronome relativo [que].

  • C.

    A oração destacada é explicativa, limita a significação do termo antecedente [estrada da vida].

  • D.

    É uma oração adjetiva restritiva, sendo indispensável ao sentido da frase [caminhava pela estrada da vida].

Questão 1145897

Ministério da Defesa - Comando da Aeronáutica 2019 (3ª edição)

Cargo: Sargento - Especialidade: Administração / Questão 7

Banca: Departamento de Ensino da Aeronáutica (DEPENS)

Nível: Médio

Classifique as orações reduzidas de acordo com o indicado. Em seguida, assinale a alternativa com a sequência correta. 


1 – Oração Reduzida de Infinitivo 

2 – Oração Reduzida de Gerúndio 

3 – Oração Reduzida de Particípio 


( ) Esta é a trágica notícia divulgada pela imprensa brasileira. 


( ) Tendo perdido o dinheiro, o candidato viu-se obrigado à desistência. 


( ) Custou-lhe muito concluir o curso técnico.

  • A.

    1 – 2 – 3

  • B.

    2 – 3 – 1

  • C.

    3 – 2 – 1

  • D.

    2 – 1 – 3