Questões de Concurso de Anthony Giddens - Sociologia (Ciências Sociais)

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão de Concurso - 1018897

Concurso SEDUC Professor - Área: Sociologia 2018

Questão 33

Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Nível Superior

Atente para o seguinte trecho: “‘Estrutura’ e ‘acção’ estão necessariamente relacionadas entre si. As sociedades, comunidades ou grupos apenas têm uma ‘estrutura' na medida em que as pessoas agem de um modo regular e previsível. Por outro lado, a ‘acção’ apenas é possível na medida em que cada um de nós, como indivíduo, possui uma enorme quantidade de conhecimento socialmente estruturado”.

GIDDENS, Anthony. Sociologia. 4ª ed. Porto Alegre: Artmed, 2005.

Consoante a perspectiva de análise de Antony Giddens, assinale a afirmação verdadeira.

  • A. Os indivíduos, por serem criaturas da sociedade, estão subsumidos ao poder criador da estrutura social, internalizado em suas subjetividades individuais e agem conforme as determinações que lhes são impostas.
  • B. A interpretação sociológica contemporânea tem fundamento na primazia da sociedade sobre os indivíduos, que exerce sobre estes constrangimentos sociais definidores das ações dos sujeitos na sociedade.
  • C. Os seres humanos fazem escolhas e não reagem passivamente aos acontecimentos do seu tempo, sendo capazes de construir e reconstruir, ativa e reflexivamente, a estrutura social no curso das suas atividades individuais e coletivas.
  • D. Os indivíduos se constituem autonomamente e agem na sociedade conforme seus sentidos e perspectivas individuais, com liberdade de decidir suas ações cujo corolário é a própria sociedade.

Questão de Concurso - 1018915

Concurso SEDUC Professor - Área: Sociologia 2018

Questão 51

Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Nível Superior

“Na teoria da estruturação, um ponto de partida hermenêutico é aceito na medida em que se reconhece que a descrição de atividades humanas requer familiaridade com as formas de vida expressas naquelas atividades”.

GIDDENS, Anthony. A constituição da sociedade. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

Considerando a noção de dualidade da estrutura de Anthony Giddens, avalie as asserções a seguir e a relação entre elas.

I. As regras e os recursos esboçados na produção e na reprodução da ação social são, ao mesmo tempo, os meios de reprodução do sistema.

PORQUE

II. As propriedades estruturais de sistemas sociais são, ao mesmo tempo, meio e fim das práticas que elas recursivamente organizam.

A respeito dessas asserções, é correto afirmar que

  • A. as asserções I e II são proposições verdadeiras e a II é uma justificativa correta para I.
  • B. a asserção I é uma proposição verdadeira e a II é uma proposição falsa.
  • C. as asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é justificativa correta para I.
  • D. a asserção I é uma proposição falsa e a II é uma proposição verdadeira.

Questão de Concurso - 1116469

Concurso SEDUC Professor de Sociologia 2019

Questão 49

Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (IBADE)

Nível Superior

Adécada de 1980 é marcada por inúmeras tentativas de redefinir e renovar o alcance, o sentido, o objeto, e a validade da sociologia. Fundamentalmente, buscou-se superar o dualismo clássico concernente ao vetor predominante da transformação social, patenteado na oposição ação estrutura. O pensador alemão Jürgen Habermas saiu à frente ao propor, em 1981, sua teoria da ação comunicativa, alegando superar o mencionado dualismo mediante a capitulação à “virada linguística”.

Em 1984, o proeminente sociólogo inglês Anthony Giddens apresentou sua versão de tal superação em um livro denominado A Constituição da Sociedade, 1984.

O conjunto das proposições de Giddens recebeu o nome de:

  • A.

    regulacionismo.

  • B.

    neoconstrutivismo.

  • C.

    individualismo metodológico.

  • D.

    teoria da estruturação

  • E.

    marxismo analítico.

Questão de Concurso - 1083074

Concurso IFSP Professor de Magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico 2018

Questão 33

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP)

Nível Superior

“A desorientação que se expressa na sensação de que não se pode obter conhecimento sistemático sobre a organização social, devo argumentar, resulta, em primeiro lugar, da sensação de que muitos de nós temos sido apanhados num universo de eventos que não compreendemos plenamente, e que parecem em grande parte estar fora de nosso controle. Para analisar como isto veio a ocorrer, não basta meramente inventar novos termos, como pós-modernidade e o resto. Ao invés disso, temos que olhar novamente para a natureza da própria modernidade a qual, por certas razões bem específicas, tem sido insuficientemente abrangida, até agora, pelas ciências sociais. Em vez de estarmos entrando num período de pós-modernidade, estamos alcançando um período em que as consequências da modernidade estão se tornando mais radicalizadas e universalizadas do que antes. Além da modernidade, devo argumentar, podemos perceber os contornos de uma ordem nova e diferente, que é “pós-moderna”; mas isto é bem diferente do que é atualmente chamado por muitos de “pós-modernidade.”

(GIDDENS, Antony. As consequências da modernidade. São Paulo: Unesp, 1991).

No fragmento exposto, Giddens remonta à ideia de que não basta ao estudioso inventar novos termos. Para o autor, a noção de modernidade é constituída:

  • A.

    Pela ideia de que não é possível nenhum conhecimento sistemático das ações ou inclinações humanas ou do desenvolvimento social.

  • B.

    Pela separação entre tempo e espaço, pelo desenvolvimento de mecanismos de desencaixe e pela produção de conhecimento sistemático sobre a vida social.

  • C.

    Por um deslocamento das tentativas de fundamentar a epistemologia, pela perda de fé no progresso planejado humanamente e pelo desaparecimento da grande narrativa.

  • D.

    Pela produção de ambiente de risco dominado pelas vicissitudes do mundo físico, pela preponderância da violência humana e crescente contribuição da religião.

Questão de Concurso - 1083078

Concurso IFSP Professor de Magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico 2018

Questão 36

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP)

Nível Superior

“O local e o global determinam-se reciprocamente, umas vezes de modo congruente e consequente, outras de modo desigual e desencontrado. Mesclam-se e tensionam-se singularidades, particularidades e universalidades. [Conforme Anthony Giddens,] ‘A globalização pode assim ser definida como a intensificação das relações sociais em escala mundial, que ligam localidades distantes de tal maneira que acontecimentos locais são modelados por eventos ocorrendo a muitas milhas de distância e vice-versa. Este é um processo dialético por que tais acontecimentos locais podem se deslocar numa direção inversa às relações muito distanciadas que os modelam. A transformação local é, assim, uma parte da globalização’”.

(IANNI, Octávio. Teorias da Globalização. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001).

O texto acima foi escrito no final do século XX, mas continua atual ao analisarmos os impactos e as condicionantes do processo de globalização, assunto de interesse da sociologia do desenvolvimento. Com base no fragmento, pode-se inferir que, para Giddens,

  • A.

    a globalização é um processo vertical e de cima para baixo. Dessa forma, os espaços locais estariam condicionados por dinâmicas e transformações globais.

  • B.

    as transformações locais possuem relação com as dinâmicas políticas e econômicas globais, todavia é mais afetada por políticas das esferas nacionais de governo.

  • C.

    a globalização é um processo irreversível e, consequentemente, resultado da correlação das políticas de governos subnacionais e nacionais.

  • D.

    a globalização é um fenômeno complexo e contraditório, pois influencia e pode ser influenciada por acontecimentos ocorridos em diversas regiões do planeta.

Questão de Concurso - 679908

Concurso SEDUC Professor de Classe Pleno I - Área Sociologia 2013

Questão 58

Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível Superior

  • A.

    representa, primordialmente, mudanças superestruturais, uma vez que se constroem novos laços de reflexividade social.

  • B.

    é um processo que produz a homogeneidade do sistema mundial ao estabilizar tradições.

  • C.

    é um fenômeno social contraditório que, a despeito de ocorrer em escala planetária, atua na conservação da estrutura hierárquica piramidal da sociedade capitalista.

  • D.

    promove transformações em esferas locais e pessoais, e não apenas mudanças infraestruturais.

  • E.

    gera a manutenção da estratificação social, evidenciando processos complexos e construídos por meio de disfunções estruturais.

Questão de Concurso - 679909

Concurso SEDUC Professor de Classe Pleno I - Área Sociologia 2013

Questão 59

Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível Superior

Os movimentos sociais estão, historicamente, na vanguarda das mudanças sociais, todavia, segundo Giddens, no contexto da política radical, os movimentos sociais

  • A.

    estão de acordo com uma versão socialista da dialética.

  • B.

    exercem um papel significativo ao expressarem dramaticamente aquilo que passaria despercebido.

  • C.

    são opostos aos grupos de autoajuda, que não são veículos de programas radicais.

  • D.

    têm o monopólio sobre o pensamento ou a ação radicais em um universo social pós-industrial.

  • E.

    fundamentam-se na máxima de que a história é construída, sobretudo, pelos despossuídos.

Questão de Concurso - 679917

Concurso SEDUC Professor de Classe Pleno I - Área Sociologia 2013

Questão 62

Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível Superior

Um dos novos desafios da contemporaneidade é o modo de definir a democracia. Segundo Anthony Giddens, no atual contexto de globalização e reflexividade social, a democracia dialógica

  • A.

    define-se pela existência de ampla participação todos, representando o ideal utópico dos valores liberais.

  • B.

    atende aos procedimentos eleitorais normais e pressupõe a existência de múltiplas perguntas com uma única resposta.

  • C.

    consiste na deliberação pública acima de questões políticas.

  • D.

    centra-se no papel do Estado.

  • E.

    opõe-se à democracia deliberativa, similar à democracia liberal, que consiste em um conjunto de instituições representativas guiado por determinados valores.

Questão de Concurso - 540738

Concurso SEE Professor II - Área Sociologia 2012

Questão 44

Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível Superior

Para Anthony Giddens, o trabalho prático da sociologia é o de

  • A.

    analisar a vida humana na Terra, de modo a articular uma concepção de mundo que envolva o homem e a natureza.

  • B.

    investigar as conexões entre o que a sociedade faz de nós e o que fazemos de nós mesmos.

  • C.

    interpretar a vida em sociedade de um ponto de vista neutro.

  • D.

    compreender o desencantamento do mundo social a partir das revoluções científicas e tecnológicas.

  • E.

    compreender as produções culturais em um mundo em mudança constante.

Questão de Concurso - 1070617

Concurso SEE Professor de Educação Básica 3 - Área Sociologia 2017

Questão 31

Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (IBADE)

Nível Superior

O sociólogo britânico Anthony Giddens, um dos mais importantes pensadores das implicações sociais da globalização , toma a relação entre confiança e mo d e rn ida d e c o mo u m d o s f e nô me no s contemporâneos que mais sofreram transformações em face dos impactos da globalização. Os conceitos de desencaixe e reencaixe são fundamentais à c o m p re e ns ã o d e s s e s no v o s p r oc es s o s . Complementam estes conceitos outros dois, igualmente importantes: o primeiro se refere a "relações verdadeiras que são mantidas por, ou expressas em, condições sociais estabelecidas em circunstâncias de co-presença "; o segundo diz respeito "ao desenvolvimento de fé em fichas simbólicas ou sistemas peritos" (GIDDENS; 1990; 84). Esses conceitos, respectivamente, recebem as seguintes definições:

  • A.

    segurança ontológica e reflexividade.

  • B.

    sistemas abertos e sistemas abstratos.

  • C.

    compromissos com rosto e compromissos sem rosto.

  • D.

    experimentação prática e experimentação simbólica.

  • E.

    contrato e risco.