Questões de Concursos Universidade Estadual da Paraíba - PB (UEPB/PB)

Ver página UEPB/PB Navegar questão a questão

Questão de Concurso - 938584

Concurso UEPB Administrador 2017

Questão 26

Comissão Permanente de Concursos da Universidade Estadual da Paraíba (CPCON)

Nível Superior

A Constituição Federal de 1988 preconiza como direito dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social,
  • A. a tutela ao salário na forma da lei, vedando-se descontos, retenções e reduções.
  • B. a relação de emprego protegida contra despedida arbitrária ou sem justa causa, nos termos de lei complementar, que preverá indenização compensatória, dentre outros direitos.
  • C. a remuneração do trabalho noturno em idêntico patamar com relação aos trabalhadores que laboram em turnos ininterruptos de revezamento.
  • D. a irredutibilidade salarial, excetuando-se o disposto em instrumento normativo negociado entre empregado e empregador.
  • E. o seguro-desemprego como mecanismo para suprir as necessidades vitais do trabalhador por ocasião do desemprego voluntário ou involuntário.

Questão de Concurso - 938598

Concurso UEPB Advogado 2017

Questão 40

Comissão Permanente de Concursos da Universidade Estadual da Paraíba (CPCON)

Nível Superior

Nos moldes preconizados pelo Código Civil vigente (Lei nº 10.406/2002) averbar-se-á em registro público:
  • A. a emancipação por outorga dos pais ou por sentença do juiz.
  • B. a declaração de comoriência.
  • C. o nascimento, casamento e óbito.
  • D. a interdição por incapacidade absoluta ou relativa.
  • E. o ato judicial ou extrajudicial que declarar ou reconhecer a filiação.

Questão de Concurso - 938608

Concurso UEPB Economista 2017

Questão 39

Comissão Permanente de Concursos da Universidade Estadual da Paraíba (CPCON)

Nível Superior

Sobre os princípios gerais da tributação, é CORRETO apenas o que se afirma em:
  • A. O Princípio da Equidade implica na não interferência sobre as decisões de alocação de recursos.
  • B. Fazem parte dos princípios econômicos da tributação o da Universalidade e o da Unidade.
  • C. O objetivo do Princípio da Neutralidade consiste em garantir que o sistema tributário não gere distorções na alocação de recursos que possam vir a prejudicar, consequentemente, a eficiência da atividade econômica.
  • D. Fazem parte do Princípio da Neutralidade: o do Benefício e o da Capacidade de Pagamento.
  • E. A equidade vertical ocorre quando indivíduos essencialmente iguais pagam os mesmos impostos e a equidade horizontal se verifica quando contribuintes com maior capacidade para pagar impostos pagam maiores valores.

Questão de Concurso - 938862

Concurso UEPB Desenhista 2017

Questão 33

Comissão Permanente de Concursos da Universidade Estadual da Paraíba (CPCON)

Nível Médio

Avalie o que se afirma sobre as cotas em um projeto:

I- São expressas em uma única unidade.

II- A indicação dos limites da linha de cota é feita por meio de setas ou traços oblíquos.

III- A linha de centro e a linha de contorno, devem ser usada sempre como linha de cota.

Está CORRETO o que está exposto apenas em:

  • A. I e II.
  • B. I, II e III.
  • C. II.
  • D. II e III.
  • E. I e III.

Questão de Concurso - 938864

Concurso UEPB Desenhista 2017

Questão 35

Comissão Permanente de Concursos da Universidade Estadual da Paraíba (CPCON)

Nível Médio

A conformação dos telhados deve ser adequada ao local em termos climáticos e as declividades e estruturas devem ser pensadas de acordo com o tipo de telhas a ser empregado. Para a estrutura dos telhados, podem ser empregadas tesouras, cujos componentes se traduzem em:
  • A. cumieiras, telhas e tirantes.
  • B. terças, linhas e mãos francesas.
  • C. ripas, caibros e beirais.
  • D. perfis, placas e tirantes.
  • E. pernas, pendurais, escoras e tirantes.

Questão de Concurso - 938865

Concurso UEPB Desenhista 2017

Questão 36

Comissão Permanente de Concursos da Universidade Estadual da Paraíba (CPCON)

Nível Médio

A saliência de alvenaria onde se fixa o marco de portas recebe o nome de:
  • A. coluna.
  • B. boneca.
  • C. platibanda.
  • D. patamar.
  • E. soco.

Questão de Concurso - 1103877

Concurso UEPB Administrador 2017

Questão 37

Comissão Permanente de Concursos da Universidade Estadual da Paraíba (CPCON)

Nível Superior

No contexto da modernização administrativa preconizada pela nova gestão pública, podem ser identificadas, pelo menos, dez funções essenciais da gestão pública. Dentre estas, a função que prioriza o planejamento estratégico em todos os níveis da administração pública é

  • A.

    a de análise e monitoramento das ações do setor público.

  • B.

    a de desenvolvimento de políticas, planos e melhoria da capacidade de gestão.

  • C.

    a de pesquisa, avaliação e controle dos impactos das ações do setor público.

  • D. a de promoção das ações da gestão pública.
  • E. a de garantir a qualidade dos serviços oferecidos ao cidadão.

Questão de Concurso - 938559

Concurso UEPB Administrador 2017

Questão 1

Comissão Permanente de Concursos da Universidade Estadual da Paraíba (CPCON)

Nível Superior



Julgue o que se afirma abaixo acerca dos textos I e II e, em seguida, responda ao que se pede.

I- Ambos os textos, a partir de diferentes estratégias de manipulação midiática, de uma forma ou de outra, tratam da mesma temática: o forte e agressivo apelo ao consumo exacerbado promovido pelos diversos suportes midiáticos, que coisificam o ser humano – inclusive o seu corpo – e o transformam em mercadoria e objeto de exposição do consumo.

II- Além de constituírem diferentes gêneros textuais – portanto, de estruturas distintas – os textos I e II também apresentam diferentes propostas temáticas: enquanto o primeiro reflete acerca do processo de coisificação a que o ser humano vem sendo historicamente submetido por vias da imposição midiática, que induz ao consumo exacerbado e predador, o segundo se limita a infantilizar o apelo publicitário, no momento em que, de forma ingênua e bem humorada, se utiliza do corpo dos bebês para expressão explícita do consumo.

III- O texto I traz como proposta um processo de escravização do ser humano, promovido pela mídia, que o induz a se transformar em objeto e coisa do consumo, este tido como senhor da contemporaneidade; já o texto II, trata do processo de encantamento e magia autônomos e livres a que a criança é submetida desde os primeiros dias de vida pelos encantos midiáticos impulsionadores do consumismo responsável e adequado a essa fase etária.

IV- Uma das grandes denúncias explicitadas no texto I se refere à perda da identidade humana a partir da força dos apelos consumistas: a perda da capacidade de escolha livre e independente é uma delas.

V- A “estamparia ambulante” na qual a criança se transforma (texto II), aliada ao fato de, na cena, estar sendo sustentada por mãos adultas, podem sugerir um processo de manipulação estrategicamente posto e comandado, não só pela indústria do consumo, mas também com o aval da própria família.

É VERDADEIRO o que se afirma apenas em:

  • A. I e V.
  • B. I, II e V.
  • C. II, III e IV.
  • D. I, IV e V.
  • E. II, III, IV e V.

Questão de Concurso - 938560

Concurso UEPB Administrador 2017

Questão 2

Comissão Permanente de Concursos da Universidade Estadual da Paraíba (CPCON)

Nível Superior



A partir, ainda, da reflexão proposta nos textos I e II, pode-se deduzir que
  • A. no texto II, o sorriso da criança, quando contraposto a todos os elementos de denúncia veiculados na imagem – que sugerem envolver, desde um aparato midiático calculado estrategicamente pelas grandes etiquetas de consumo, a exemplo da manipulação de crianças a consumir desde a sua mais tenra idade até a fase adulta, transformando-a, muitas vezes sob a tutela e concordância da família, em objeto material de consumo – sugere revolta e ironia.
  • B. não se pode conceber nenhuma relação semântico-discursiva entre o título do texto I (Eu, etiqueta) e a imagem da criança, veiculada no texto II.
  • C. o eu poético, no texto I, parece assumir, através da ambiguidade, uma ironia em relação a sua atitude de se entregar aos apelos consumistas: ao mesmo tempo em que reconhece que se ‘coisificou’ – no momento em que perdeu a capacidade de escolher e decidir por ele mesmo; de ser ele, individualizado, ter sua própria essência, pessoa e não máquina de consumo – também admite que assim agiu por deliberação própria e autônoma, como por exemplo, através dos versos a seguir: “Não sou – vê lá – anúncio contratado./Eu é que mimosamente pago/ Para anunciar, para vender/Em bares festas praias pérgulas piscinas.”
  • D. o eu poético, no texto I, parece assumir, através da ambiguidade, uma ironia em relação a sua atitude de se entregar aos apelos consumistas: ao mesmo tempo em que reconhece que se ‘coisificou’ – no momento em que perdeu a capacidade de escolher e decidir por ele mesmo; de ser ele, individualizado, ter sua própria essência, pessoa e não máquina de consumo – também admite que assim agiu por deliberação própria e autônoma, como por exemplo, através dos versos a seguir: “Não sou – vê lá – anúncio contratado./Eu é que mimosamente pago/ Para anunciar, para vender/Em bares festas praias pérgulas piscinas.”
  • E. as pistas sugeridas no texto I ratificam que, embora reconhecendo a sua nova identidade (Coisa), o eu-poético mantém traços fortes de sua antiga identidade, homem.

Questão de Concurso - 938561

Concurso UEPB Administrador 2017

Questão 3

Comissão Permanente de Concursos da Universidade Estadual da Paraíba (CPCON)

Nível Superior



Atente aos vocábulos em destaque nos versos a seguir, extraídos do texto I, e responda ao que se pede:

“Meu nome novo é Coisa. / Eu sou a Coisa, coisamente

Com base nas pistas semântico-discursivas propostas no texto, e fazendo-se as devidas adaptações morfossintáticas, as palavras que, na sequência, melhor podem substituir as sublinhadas são:

  • A. Luz... – a luz... – luzentemente.
  • B. Venda... – a venda... – vendamente.
  • C. Realidade... – a realidade... – realmente.
  • D. Objeto... – o objeto... – objetivamente.
  • E. Vendido... – o vendido... – vendamente.