Questões de Concursos UFPA / DAVES / CEPS

Ver página UFPA / DAVES / CEPS Navegar questão a questão

Questão 1113160

Universidade Federal do Pará - PA (UFPA/PA) 2019

Cargo: Administrador / Questão 11

Banca: UFPA / DAVES / CEPS

Nível: Superior

O Decreto nº 9.094, de 17 de julho de 2017, regulamenta dispositivos da Lei nº 13.460, de 26 de junho de 2017 , dispõe sobre a simplificação do atendimento prestado aos usuários dos serviços públicos, institui o Cadastro de Pessoas Físicas - CPF como instrumento suficiente e substitutivo para a apresentação de dados do cidadão no exercício de obrigações e direitos e na obtenção de benefícios, ratifica a dispensa do reconhecimento de firma e da autenticação em documentos produzidos no País e institui a Carta de Serviços ao Usuário. (Redação dada pelo Decreto nº 9.723, de 2019). Os órgãos e as entidades do Poder Executivo federal observarão as seguintes diretrizes nas relações entre si e com os usuários dos serviços públicos.

  • A.

    I – presunção de boa-fé; II – compartilhamento de informações, nos termos da lei; III – atuação integrada e sistêmica na expedição de atestados, certidões e documentos comprobatórios de regularidade; IV – racionalização de métodos e procedimentos de controle; V – eliminação de formalidades e exigências cujo custo econômico ou social seja superior ao risco envolvido; VI – aplicação de soluções tecnológicas que visem a simplificar processos e procedimentos de atendimento aos usuários dos serviços públicos e a propiciar melhores condições para o compartilhamento das informações e VII – utilização de linguagem clara, que evite o uso de siglas, jargões e estrangeirismos, somente.

  • B.

    I – presunção de boa-fé; II – compartilhamento de informações, nos termos da lei; III – atuação integrada e sistêmica na expedição de atestados, certidões e documentos comprobatórios de regularidade; IV – racionalização de métodos e procedimentos de controle; V – eliminação de formalidades e exigências cujo custo econômico ou social seja superior ao risco envolvido; VI – aplicação de soluções tecnológicas que visem a simplificar processos e procedimentos de atendimento aos usuários dos serviços públicos e a propiciar melhores condições para o compartilhamento das informações e VII – articulação com os Estados, o Distrito Federal, os Municípios e os outros Poderes para a integração, racionalização, disponibilização e simplificação de serviços públicos, somente.

  • C.

    I – presunção de boa-fé; II – compartilhamento de informações, nos termos da lei; III – atuação integrada e sistêmica na expedição de atestados, certidões e documentos comprobatórios de regularidade; IV – eliminação de formalidades e exigências cujo custo econômico ou social seja superior ao risco envolvido; V – aplicação de soluções tecnológicas que visem a simplificar processos e procedimentos de atendimento aos usuários dos serviços públicos e a propiciar melhores condições para o compartilhamento das informações; VI – utilização de linguagem clara, que evite o uso de siglas, jargões e estrangeirismos; e VII – articulação com os Estados, o Distrito Federal, os Municípios e os outros Poderes para a integração, racionalização, disponibilização e simplificação de serviços públicos, somente.

  • D.

    I – presunção de boa-fé; II – compartilhamento de informações, nos termos da lei; III – atuação integrada e sistêmica na expedição de atestados, certidões e documentos comprobatórios de regularidade; IV – racionalização de métodos e procedimentos de controle; V – eliminação de formalidades e exigências cujo custo econômico ou social seja superior ao risco envolvido; VI – aplicação de soluções tecnológicas que visem a simplificar processos e procedimentos de atendimento aos usuários dos serviços públicos e a propiciar melhores condições para o compartilhamento das informações; VII – utilização de linguagem clara, que evite o uso de siglas, jargões e estrangeirismos; e VIII – articulação com os Estados, o Distrito Federal, os Municípios e os outros Poderes para a integração, racionalização, disponibilização e simplificação de serviços públicos.

  • E.

    I – presunção de boa-fé; II – compartilhamento de informações, nos termos da lei; III – racionalização de métodos e procedimentos de controle; IV – eliminação de formalidades e exigências cujo custo econômico ou social seja superior ao risco envolvido; V – aplicação de soluções tecnológicas que visem a simplificar processos e procedimentos de atendimento aos usuários dos serviços públicos e a propiciar melhores condições para o compartilhamento das informações; VI – utilização de linguagem clara, que evite o uso de siglas, jargões e estrangeirismos; e VII – articulação com os Estados, o Distrito Federal, os Municípios e os outros Poderes para a integração, racionalização, disponibilização e simplificação de serviços públicos, somente.

Questão 1106661

Universidade Federal do Pará - PA (UFPA/PA) 2015

Cargo: Administrador / Questão 40

Banca: UFPA / DAVES / CEPS

Nível: Superior

O Plano de Gestão Orçamentária da UFPA, elaborado em consonância com a Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício de 2015, prevê no orçamento do Instituto de Ciências da Saúde (ICS) o valor de R$ 500.000,00. Destes, R$ 350.000 foram alocados em custeio e R$ 150.000,00, em capital. No momento da execução dos recursos, o ICS precisou de mais R$ 50.000,00 em capital para a aquisição de um equipamento para o laboratório de práticas médicas. A alternativa encontrada para resolver esse problema foi mudar R$ 50.000,00 de custeio para capital. 


Em relação a esta situação hipotética, é correto afirmar que

  • A.

    a mudança de recurso de custeio para capital representa uma alteração orçamentária que poderá ser realizada pela própria UFPA.

  • B.

    as alterações orçamentárias tem previsão na Lei de diretrizes orçamentárias (LDO) e na Lei Orçamentária Anual (LOA).

  • C.

    essa é uma alteração orçamentária que têm previsão na lei de responsabilidade fiscal.

  • D.

    essa alteração orçamentária representa um crédito adicional especial.

  • E.

    as alterações orçamentárias estão previstas no Plano Plurianual (PPA).

Questão 1108116

Cargo: / Questão 1

Banca:

Nível:

Segundo Marcelo Becerra, deve-se discutir com a sociedade
  • A.

    as desigualdades sociais nas universidades públicas.

  • B.

    os gastos públicos nas universidades.

  • C.

    o financiamento dos estudos de jovens de classe alta.

  • D.

    o pagamento de cursos superiores após a formatura.

  • E.

    a devolução dos custos dos cursos às universidades.

Questão 1108117

Cargo: / Questão 2

Banca:

Nível:

O entrevistado que se contrapõe ao pagamento de mensalidades por estudantes mais ricos julga que a medida

  • A.

    diminuiria as desigualdades sociais no País.

  • B.

    favoreceria os estudantes de escolas particulares.

  • C.

    aumentaria o gasto público nas universidades.

  • D.

    não garantiria a manutenção das universidades.

  • E.

    comprometeria o desenvolvimento de pesquisas.

Questão 1108118

Cargo: / Questão 3

Banca:

Nível:

O termo empregado no texto que não faz referência à cobrança de mensalidades nas universidades é

  • A.

    assunto (linha 9).

  • B.

    forma (linha 15).

  • C.

    alternativa (linha 20).

  • D.

    polêmica (linha 37).

  • E.

    tema (linha 38).

Questão 1108119

Cargo: / Questão 4

Banca:

Nível:

Do enunciado “Esse é um assunto que não pode ser tratado como um tabu” (linha 11), é correto compreender que a cobrança de mensalidades em universidades públicas

  • A.

    deve ser discutida.

  • B.

    é inadmissível.

  • C.

    precisa ser implementada

  • D.

    pode ser ilegal.

  • E.

    dá margem a polêmica

Questão 1108120

Cargo: / Questão 5

Banca:

Nível:

Segundo regras de pontuação, uma vírgula deixou de ser empregada em

  • A.

    De acordo com o artigo 206 da Constituição, as universidades públicas são gratuitas, não podem cobrar mensalidades (linhas 5 e 6).

  • B.

    O assunto pode ser interpretado como uma boa briga ou um debate saudável, como observa a diretora do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais da FGV/EBAPE, professora Cláudia Costin (linhas 9 a 11).

  • C.

    Um estudo do Banco Mundial, divulgado em 2017 aponta que a cobrança de mensalidade nas universidades públicas brasileiras seria uma forma de diminuir as desigualdades sociais (linhas 14 e 15).

  • D.

    “A maioria dos estudantes dessas universidades vem de escolas particulares, poderiam pagar a mensalidade”, avalia Marcelo Becerra, especialista líder em Educação do Banco Mundial (linhas 16 e 17).

  • E.

    Para o reitor da Unicamp, não é a cobrança de mensalidade que resolverá as questões de equidade social (linhas 33 e 34).

Questão 1108121

Cargo: / Questão 6

Banca:

Nível:

De acordo com a norma culta, existe outra possibilidade de concordância verbal em

  • A.

    O governo federal já deixou bem claro que a prioridade da educação será o ensino básico (linha 1).

  • B.

    De acordo com o artigo 206 da Constituição, as universidades públicas são gratuitas, não podem cobrar mensalidades (linhas 5 e 6).

  • C.

    “A maioria dos estudantes dessas universidades vem de escolas particulares, poderiam pagar a mensalidade”, avalia Marcelo Becerra, especialista líder em Educação do Banco Mundial (linhas 16 e 17).

  • D.

    Em diferentes países, universidades cobram mensalidades de estudantes que podem pagar e oferecem bolsas de estudos ou políticas de financiamento para aqueles que não têm condições (linhas 23 e 24).

  • E.

    Há excelentes defensores de ideias em cada lado da polêmica (linha 37).

Questão 1108122

Cargo: / Questão 7

Banca:

Nível:

Está na ordem inversa o enunciado

  • A.

    O assunto pode ser interpretado como uma boa briga ou um debate saudável (linha 9).

  • B.

    “A maioria dos estudantes dessas universidades vem de escolas particulares, poderiam pagar a mensalidade” (linhas 16 e 17).

  • C. O estudante paga o curso após a formatura (linhas 20 e 21).
  • D.

    E destaca a importância das universidades para a produção de pesquisa (linha 34).

  • E.

    Difícil e delicada é a discussão (linha 37).

Questão 1108123

Cargo: / Questão 8

Banca:

Nível:

O termo grifado acrescenta ao enunciado a ideia de inclusão em

  • A.

    O governo federal já deixou bem claro que a prioridade da educação será o ensino básico (linha 1).

  • B.

    Também há decisões do Supremo Tribunal Federal que impediram cobrança até de taxas de matrícula em instituições públicas (linhas 7 e 8).

  • C.

    “A cobrança de mensalidade não é ruim, mas não é suficiente para a manutenção da universidade, mesmo em países como Inglaterra, onde o governo investe nas instituições de ensino e pesquisa” (linhas 24 a 26).

  • D.

    Knobel também destaca “que em nenhum lugar do mundo a cobrança de mensalidade permite financiar a universidade, mesmo no MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), nos Estados Unidos, só 10% da receita vêm das mensalidades” (linhas 30 a 32).

  • E.

    Mas é um tema que terá de ser enfrentado pelo novo ministro Abraham Weintraub, senão agora, em breve (linhas 37 a 38).