Medicina Especialidade Medicina Nuclear Radiologia

A. N., 50 anos, sexo masculino, apresenta um quadro de tosse seca, dor e dispneia. Ele foi ao médico que, no exame clínico, detectou no paciente redução do frêmito toracovocal e do murmúrio vesicular. O profissional suspeita de derrame pleural. Para confirmar o diagnóstico, ele encaminha o paciente para uma radiografia de tórax nas incidências póstero-anterior (PA) e perfil. Em relação às características e ao que poderá ser apresentado pela radiografia, analise as assertivas abaixo.

I. O exame radiográfico de tórax irá confirmar a presença e a extensão do derrame pleural, informar sobre a sua natureza livre na cavidade pleural ou loculado, bem como sobre a ocorrência ou não de outros envolvimentos torácicos (pulmonar, cardíaco ou mediastinal) associados.

II. A radiografia em PA, no derrame pleural livre, caracteriza-se pela presença de um velamento heterogêneo, com densidade de partes endurecidas, localizado, inferiormente, no hemitórax, obliterando o ângulo do seio costofrênico e desenhando uma curva de convexidade para baixo, chamada curva de Damoiseau ou sinal do menisco (oposta ao ângulo do seio costofrênico)

III. Poderá ser evidenciado um desvio do mediastino (ou a sua ausência) para o lado oposto, que também é proporcional ao volume do derrame, bem como à ocorrência simultânea de atelectasia homolateral.

IV. Uma radiografia, em decúbito lateral, com raios horizontais (ou incidência de Hjelm-Laurell), auxilia a evidenciar líquido livre na cavidade pleural, nos casos duvidosos.

É correto o que se afirma em

  • A.

    I, II e III, apenas.

  • B.

    III e IV, apenas.

  • C.

    I, III e IV, apenas.

  • D.

    I e II, apenas.

  • E.

    I, II, III e IV.