Questão de concurso
1
Q1151639
Medicina Pediatria
Atalhos
Compartilhar
Ano: 2019
Banca: Universidade de São Paulo - USP
Prova: USP - Hospital Universitário da USP - Residência Médica - Áreas Básicas e Acesso Direto

Menino, 1 ano e 6 meses de vida, está em acompanhamento ambulatorial devido a sibilância recorrente. O primeiro episódio foi com 7 meses de vida, iniciado por tosse, coriza e febre baixa, evoluindo com desconforto respiratório. Foi internado devido hipoxemia, recebeu alta hospitalar após dois dias com receitas de inalação com soro fisiológico e lavagem nasal. Ocorreram mais 5 episódios, nos quais ele recebeu prednisolona e inalações com salbutamol, sempre com boa resposta, e sem novas internações. O último episódio foi há 1 mês. A mãe notou que não é sempre que a sibilância é precedida por sintomas respiratórios virais. Refere que fica assintomático entre os episódios, sem limitações nas atividades do dia-a-dia. Sono tranquilo. João nasceu de termo, sem intercorrências, começou a frequentar a creche com 6 meses de vida. Mora com mãe, pai e irmão de 7 anos, todos sem comorbidades conhecidas. Apresenta ausculta pulmonar normal, a única alteração ao exame clínico é a presença de um eczema em face, acometendo maxilares e mento, poupando o maciço central da face, com xerodermia difusa. Baseado nos critérios de Castro-Rodriguez (Índice Preditivo de Asma) para o diagnóstico de asma em lactentes, podemos afirmar que a probabilidade desta criança ter asma é:

A

Alta, devido à ocorrência de mais de 3 episódios em um ano e à boa resposta ao corticoide e ao broncodilatador.

B

Alta, devido ao diagnóstico pessoal de dermatite atópica e à presença de sibilância sem desencadeante viral.

C

Baixa, devido à ausência de história familiar de doenças atópicas, sendo o quadro atribuível à entrada precoce na creche.

D

Baixa, devido à ausência de sintomas no período intercrítico e à ausência de interferência no sono e nas atividades do dia-a-dia.